FRATURAS

Fraturas do rádio distal são as fraturas mais comuns das emergências, porém no punho e na mão há 29 ossos e diversos ligamentos que podem ser atingidos também nesses traumas.
Closeup of x-ray filmof a fractured finger

Ocorrem por quedas simples em que a mão é a primeira parte do corpo a atingir o solo, ou até em acidentes de alta energia (carro, moto, etc). No primeiro atendimento (pronto socorro), é muito importante ser bem avaliado com imagens e exame físico, e em muitos casos, realizar manobras de redução (alinhamento) do punho para manter uma circulação adequada da mão. Após, é colocado imobilização (tala gessada) e orientado ao paciente sobre seu tratamento adequado a seguir.

Existem diversos critérios a serem avaliados com relação ao tipo de fratura apresentado pelo paciente. Angulações da deformidade, acometimento articular, lesão de outras estruturas concomitantes, idade do paciente, atividade laborativa, mão dominante, entre outros. Todos esses dados são avaliados para então chegarmos à indicação do melhor tratamento para cada paciente. Depois de feita essa avaliação, é exposto ao paciente qual tratamento lhe trará melhores resultados.

Fratura de Punho

Tratamento conservador (gesso): tempo de imobilização de 6-8 semanas. Indicado para pacientes em que a fratura manteve angulações perfeitas e não acometeu a articulação. Também indicado para pacientes que não podem ser submetidos à cirurgia devido a alguma comorbidade ou que não querem realizar cirurgia, nestes é orientado sobre seu prognóstico com relação à deformidade resultante e a possível perda de função do membro.

Tratamento cirúrgico: todos pacientes com deformidades importantes, grande destruição óssea, acometimento articular, ou que desejam um retorno mais breve às atividades (na maioria dos casos o pacientes saem da cirurgia já sem imobilização).

A cirurgia consiste em uma anestesia regional (todo o membro) e uma sedação leve. Cada fratura tem seu material de fixação específico, mas na maioria dos casos utilizamos placa e parafusos da mais alta qualidade possível. Com duração de cerca de 1 a 2h, o paciente fica no hospital em recuperação por mais 1h e é liberado para casa com analgesia e orientações a seguir.

Fraturas na Mão

Nossos dedos são umas das estruturas mais importantes do nosso corpo. São responsáveis pela área mais sensível do corpo, representada pelo tato fino, também responsáveis por nos permitir a realizar trabalhos manuais complexos, auxiliar nossa linguagem, cumprimentar uns aos outros, diversas atividades que nos diferenciam dos outros seres vivos do planeta. É por isso que devemos tê-los em perfeito funcionamento.

Quando há algum trauma na mão, é muito importante avaliar se eles foram acometidos e de que forma. Muitas vezes os pacientes, e até mesmo colegas sem especialidade em mão, subestimam certas lesões no atendimento inicial, deixando lesões sem seu tratamento mais adequado. Os tratamentos podem variar de simples imobilizações por um curto período de tempo, a cirurgias complexas, com necessidade de reabilitação especializada depois para retorno completo das funções. Além de fraturas, também podem ocorrer lesões em outras estruturas, dependendo das características do trauma, como: lesão de ligamentos, lesão de nervos, lesão de tendões e até muitas vezes lesões de pele graves.            

Portanto, é de suma importância que você procure um profissional especializado para seu melhor tratamento.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Copyright © 2021 Dr Fernando Sirena